As cirurgias refrativas, como são conhecidas as cirurgias de correção para hipermetropia, miopia ou astigmatismo, podem ser a solução àqueles pacientes que estão cansados dos óculos ou das lentes de contato. Ao contrário do que muitos pensam, o procedimento para correção pode ser simples, indolor e, em muitos casos, fazer com que você deixe de depender das lentes de contato ou dos óculos de grau.

Dr. Gabriel Gorgone, oftalmologista pela Universidade Federal de Campinas (Unicamp) e médico-cirurgião do Hospital Israelita Albert Einstein, destaca seis curiosidades sobre a cirurgia refrativa que poderão, junto com o encaminhamento do seu oftalmologista, lhe ajudar a decidir sobre a realização do procedimento.

1. O procedimento é indolor e dura poucos minutos.

As técnicas mais modernas de cirurgia refrativa utilizam apenas o laser para realização do procedimento. Dessa forma, é feita apenas a anestesia tópica, com colírios anestésicos e a recuperação visual também é muito mais rápida.

2. Corrigir a visão não só lhe faz enxergar melhor como melhora sua qualidade de vida.

A cirurgia de correção da miopia, astigmatismo ou hipermetropia pode fazer com que você deixe de depender dos óculos e das lentes de contato graças à restauração da visão. Ou seja, lhe traz maior conforto e, consequentemente, melhora sua qualidade de vida já que, enxergando melhor, atividades como praticar esportes, trabalhar ou dirigir se tornam mais tranquilas.

3. Atualmente, há técnicas inovadoras para correção da visão com mais chances sucesso e maior segurança nos procedimentos.

Cirurgiões oftalmológicos do mundo todo já podem realizar cirurgias refrativas de forma totalmente personalizada e mais segura. Isso porque há uma nova técnica1 a laser que consiste na correção da miopia e/ou do astigmatismo com base em um exame que mapeia 22mil pontos da córnea do paciente. Desta forma, cada olho terá um tratamento corretivo único e muito mais preciso. A técnica é nova no Brasil e, nos EUA, foi aprovada em 2015, pelo FDA. 

4. A personalização da cirurgia traz mais chances de sucesso.

“Há um método que consiste no mapeamento ponto a ponto da córnea do paciente, respeitando suas variações individuais, e o resultado disso é maior acuidade visual, principalmente na visão noturna, em que o contraste é menor – uma das principais queixas dos pacientes na cirurgia refrativa”, explica Gorgone. Segundo ele, a nova metodologia tem deixado os pacientes mais satisfeitos em relação ao procedimento. 

5. Hoje, com o procedimento, é possível atingir uma visão melhor do que a considerada normal.

De acordo com o T-CAT Study Group, publicado em 2016 no Journal of Cataract & Refractive Surgery, que avaliou 249 pacientes submetidos à cirurgia de LASIK (a laser) para correção da miopia ou astigmatismo – com o que há de mais avançado em termos de metodologia –, em 65% dos casos, foi possível atingir uma visão ainda melhor do que a considerada normal.

6. Após a cirurgia, é possível que o paciente retome as atividades cotidianas em 24 horas.

Por se tratar de um procedimento moderno, a laser, não é necessária internação. O paciente chega no local, realiza a cirurgia e, em seguida, é liberado. No pós-cirúrgico, são necessários cuidados específicos por alguns dias, mas, na maioria dos casos, o paciente retorna às suas atividades regulares de 24h a 72h após o procedimento.