Sol, calor, belas paisagens baianas, areia e lama. A 8ª etapa do ano do Mitsubishi Motorsports e última do campeonato Nordeste teve todos os ingredientes para um dia de rali perfeito. Pela manhã, competidores se reuniram na Estrada do Coco, de onde seguiram para as trilhas.

Na categoria Turismo Light, para quem está começando, o trajeto foi dentro da cidade de Camaçari, cruzando estradas vicinais com subidas, matas, coqueirais, piso de areia e saibro, e ainda algumas poças.

“Queria parabenizar a Mitsubishi porque é a única marca que promove essa integração entre os usuários. É um campeonato lindo, organizado, a gente traz a família. Tudo que a gente vive aqui é diversão, lazer… Tem muita gente que nunca colocou seu Mitsubishi na lama nem ligou o 4×4 e aqui tem a oportunidade de usar o carro como nunca imaginou”, conta Edinaldo Torres Junior, de Jaboatão dos Guararapes (PE), navegador campeão da categoria Turismo.

Quem já soma experiência no esporte e competiu nas categorias Turismo, Graduados e Master,  encarou 200km entre Monte Gordo e Mata de São João, passando por fazendas de reflorestamento, coqueirais e ainda trechos de areia branca. Na chegada ao hotel Deville, um show da banda Nata do Samba animou os participantes durante o almoço de confraternização. Na sequência, foram premiados os melhores da etapa e também os vencedores do Campeonato Nordeste 2018.

Campeões da etapa
Na categoria Turismo Light, para duplas iniciantes, José Bezerra dos Santos Filho e Marcus Chagas da Silva levaram a melhor. “Esse ano somos a única dupla cearense aqui e saímos de Fortaleza dizendo que íamos buscar o primeiro lugar. Viemos rodando e valeu a pena. Pra quem quer conhecer o esporte e tem um Mitsubishi 4×4, não tem coisa melhor”, conta o piloto. “A prova foi muito boa”, celebra Marcus.

Na categoria Turismo Light – ASX, Anderson Mosquera e Wesley Amarante subiram ao lugar mais alto do pódio. “Comecei a participar na etapa de Maceió. O ASX me surpreendeu. Tenho mais dois carros off-road, mas o custo benefício deste me deixa muito satisfeito”, conta Anderson, natural de Salvador. “Conseguir o primeiro lugar em casa é muito bom, estou feliz.”

O pódio da Turismo ficou com Leonardo Collier Selva e Leonardo Mendonça. “É nosso segundo ano e já batemos na trave algumas vezes. Este primeiro lugar aqui na Bahia é especial, porque coroa nosso esforço”, fala o piloto. “Corro rali de regularidade há 30 anos e adoro. A prova foi pegada! É prazeroso demais”, completa o navegador.

Na categoria Graduados, uma dupla mista, vinda diretamente de Belo Horizonte (MG), venceu: Leonardo Lanziotti da Costa e Priscila Nogueira. “Foi nossa primeira vez numa etapa Nordeste, a prova estava muito legal. Aqui é o nosso rali queridinho”, fala a navegadora. “Começamos no rali pela categoria Light, passamos pela Turismo, e agora, no primeiro ano na Graduados, já está dando tudo certo. Quanto mais difícil, mais desafiador, mais legal e divertido”, conta o piloto.

Na categoria Master, destinada às duplas experts, vitória de Antonio Magno Aragão e Rafain Walendowski. “Depois de tanto tempo fazendo rali, ganhar é muito legal. Vale a viagem, sempre. Mitsubishi Motorsports é a prova mais charmosa do Brasil”, celebra Magno. “É a primeira vez que faço prova no Nordeste e começamos com o pé direito. Foi pegada e é assim que a gente gosta. Mitsubishi é show de bola! E antes de [Antonio Magno] ser meu piloto, ele é meu amigo. Em algumas provas somos concorrentes, mas a parceria está em primeiro lugar, isso é a família Mitsubishi”, conclui Rafain.