Usando a técnica da biblioterapia, Lucélia Elizabeth Paiva quebra paradigmas e destaca a importância de se falar da morte para crianças. A doutora em Psicologia explica que a morte deve ser trabalhada ao longo da existência, desde as pequenas perdas, que são as tidas mortes simbólicas.

“Eu penso que a morte não é assunto para ser falado apenas nos bancos das universidades, algo que trate de uma situação específica, ou de uma área específica. Por isso a importância de se falar sobre a morte desde a infância, que isso não seja negado, que não seja um assunto proibido, escondido, que possa falar mais naturalmente, já começamos a quebrar essa barreira”, relata.

O curso A arte de falar da morte para criança, acontece de 21 a 23 de setembro, no Atelier da Alma (Pituba), as inscrições poder ser realizadas pelo Sympla (www.sympla.com.br).

Serviço: A Arte de Falar da Morte para Crianças, com Lucélia Elizabeth Paiva

Onde: Atelier da Alma (Pituba)

Quando: De 21 a 23 de setembro de 2018, de quinta-feira a sábado

Quanto: Primeiro lote R$ 670 até dia 30 de julho. Segundo lote a partir de 01 de agosto, por R$ 800

Vendas: nos Sympla https://www.sympla.com.br/curso-teorico-pratico-como-falar-da-morte-para-as-criancas__290876

Maiores informações:  treinamentosesps@gmail.com