Nunca se falou tanto sobre orgânicos no Brasil, ao passo que consumimos cada vez mais agrotóxicos por aqui. Há, portanto, algo de muito perverso nessa dialética do absurdo. Muito se fala, pouco se discute e quase nada se sabe sobre o assunto entre a real e vasta população brasileira. Buscando não só difundir a importância dos produtos orgânicos, mas sobretudo propor uma ampla reflexão sobre os meios de produção e alimentação consciente, chega à segunda edição o Organic Festival. Entre os dias 12 e 15 de setembro, em Trancoso (BA), nomes referenciais do setor discutirão com a população possibilidades e caminhos para um mundo mais viável, desde o cultivo, passando por quem cultiva até o que chega à mesa.

Idealizado e organizado pelo hotel UXUA com apoio do Capim Santo e da Conservação Internacional, o Organic Festival propõe uma série de atividades multidisciplinares que privilegiam diferentes vivências e momentos com o universo orgânico. Mais do que isso: que desmistifica e explica conceitos, trazendo as pessoas para o centro das discussões. Para além do uso ou não dos agrotóxicos, entender sob quais outras premissas se produz o alimento: se são saudáveis as relações sociais e de gênero; se o uso do espaço e dos recursos é feito de forma eficiente (e consciente); ou como se dá a conservação da água e a reciclagem de nutrientes.

Mas, acima de tudo, de forma dinâmica e divertida. A programação inclui almoços e jantares com algumas das maiores autoridades da ‘gastronomia orgânica brasileira’, como Roberta Sudbrack, Bela Gil, Morena Leite (Capim Santo), Ju Pedrosa (UXUA), Poly Depret (Praia das Tartarugas), Neka Mena Barreto e Patricia Helu, além de inúmeros fornecedores orgânicos do sul da Bahia e de todo o Brasil. E não para por aí! No dia 14, este time de craques unirá forças para um piquenique no Quadrado Histórico, onde farão pratos orgânicos a R$ 10 para toda a comunidade. Apresentações musicais e palestras completam a programação do sábado.

No dia 15, um luau no UXUA Praia Bar e um pocket show da cantora Céu – gratuitos para a comunidade, assim como todas as aulas e o piquenique – encerrarão o Organic Festival 2019.

Voluntários de toda a região ajudarão na coordenação evento, incluindo o grupo de ativismo e educação ambiental jovem de Trancoso, que já se apresentou na ONU e foi indicado ao Prêmio Visão Sustentável; e o Mama Trancoso (Movimento Ambientalista Mukaú Aponem) que, com o apoio do Organic Festival, está trabalhando com biólogos e engenheiros ambientais para inaugurar uma horta orgânica comunitária permanente na Associação Despertar, na rua principal do vilarejo.

Ao promover em Trancoso a integração entre a população local, os turistas e profissionais relevantes do mercado, o Organic Festival democratiza e integra a fundamental discussão sobre como produzimos e o que comemos. Uma verdadeira troca de saberes de natureza didática, divertida e real, da qual todos façam parte. Afinal, conecta toda a sociedade em torno de um bem comum, num diálogo que envolve saúde pública, sustentabilidade e, acima de tudo, a construção de um futuro possível.

O UXUA pratica jardinagem orgânica há dez anos no centro histórico de Trancoso, alimentando funcionários e clientes, além de investir em educação comunitária. O Organic Festival 2019 coincidirá com uma novidade importante: o lançamento da iniciativa de bem-estar tropical UXUA Vida, comandada pelo diretor médico Dr. Julian Hamomoto.

O criador do UXUA, Wilbert Das, diz: “Não há lugar mais autêntico para um Festival Orgânico que Trancoso, onde a vida, até recentemente, foi construída em torno da pesca e da agricultura tradicionais, e os primeiros forasteiros hippies que se instalaram aqui procuravam uma utopia. O primeiro restaurante aberto em 1981 foi um café macrobiótico, que hoje é o Capim Santo. Valores e princípios orgânicos sempre estiveram presentes aqui, e hoje vale celebrar”. 

Sobre o Festival Orgânico Trancoso: https://vimeo.com/303884777