Illy vai do ijexá ao jazz, do samba ao rock e da salsa ao pop no seu primeiro disco, “Voo longe”, produzido por Alexandre Kassin eMoreno Veloso. Nas treze faixas com arranjos, letras e execuções inspiradas, a cantora baiana demonstra toda versatilidade, técnica e swing que a fizeram ser apontada como uma das mais promissoras vozes da MPB contemporânea.

“Depois de três anos estudando, garimpando e amadurecendo, o resultado desse disco me enche de alegria.  É um voo de conquista”, diz Illy. “A minha vontade é que ‘Voo longe’ ajude a fortalecer o cenário da MPB contemporânea e que as pessoas dancem, riam, sofram e vençam ouvindo o disco”, deseja.