Pablo Virasoro: “O baiano vem aumentando significativamente o consumo de vinhos secos nos últimos anos, o que tem beneficiado muito as vinícolas argentinas”

Por Iasmyn Gordiano

No mês de abril, cerca de 60 países celebram o Malbec Word Day, evento idealizado pelo Wines Of Argentina (WOFA), em 2011, com o intuito de celebrar e divulgar internacionalmente as uvas Malbec e os vinhos argentinos. Na capital baiana, o Clube Gourmet Bahia realiza, pela primeira vez aberto ao público, o Malbec World Day Salvador, de 12 a 14 de abril, no Shopping Barra, em parceria com o Consulado Argentino de Salvador e a Câmara Empresarial de Comércio Argentina / Bahia (CECAB). O evento, enogastronômico, com feira e degustação dos vinhos argentinos Malbec, tem em sua programação palestras com especialistas da área, promoção do enoturismo Brasil/Argentina e Cozinha Show, com aulas ministradas por chefs renomados. Para falar sobre a importância econômica e cultural do Malbec World Day para o Brasil e Argentina, o Bahia Social entrevistou Pablo Virasoro, desde 2017 cônsul geral da Argentina na Bahia.  Ele, que é formado em Direito e Economia, ingressou na carreira diplomática em 1998, trabalhou no Consulado em Cuba entre 2004 e 2009 e foi cônsul geral adjunto no México de 2011 a 2016.

Bahia Social: Como surgiu o Malbec World Day?

Pablo Virasoro: Em 17 de abril de 1853, foi fundada a Escola de Agricultura de Mendoza, que foi fundamental no processo de transformação da indústria argentina de vinho. Por isso, o dia 17 de abril foi escolhido pela Wines of Argentina, principal Associação de Vinícolas Exportadoras Argentinas, como o Malbec World Day (MWD) ou Dia Mundial do Malbec, data simbólica para comemorar a cepa insígnia de nosso país. O Malbec World Day (MWD) foi realizado pela primeira vez em 17 de abril de 2011, com celebrações no Brasil e em mais outros quarenta países. Este ano será comemorado em 54 países. Aqui em Salvador, o Dia Mundial do Malbec foi celebrado pela primeira vez em abril de 2015. Este ano festejaremos a quinta edição.

Bahia Social: Com a ascensão das uvas Malbec e o reconhecimento da qualidade dos vinhos argentinos, como está o enoturismo na Argentina? Houve crescimento desde a criação do Malbec World Day? Qual a perspectiva para os próximos anos?

Pablo Virasoro: O enoturismo na Argentina, em especial nas províncias de Mendoza, San Juan e Salta, cresce a cada ano, alimentado não somente por turistas estrangeiros, mas também por um crescente interesse dos próprios argentinos em conhecer os lugares onde são produzidos os melhores vinhos do país. O Malbec World Day com certeza contribuiu muito no desenvolvimento do mercado do enoturismo no país, difundindo a oferta enogastronômica argentina a muitos países onde anteriormente os vinhos argentinos eram praticamente desconhecidos.

Bahia Social: Como tem sido a entrada dos vinhos argentinos na Bahia? Houve uma maior adesão do consumidor baiano nos últimos anos? Qual a sua avaliação?

Pablo Virasoro: O baiano vem aumentando significativamente o consumo de vinhos secos nos últimos anos, o que tem beneficiado muito as vinícolas argentinas, que, por sua proximidade e benefícios do Mercosul, oferecem produtos de alta qualidade a preços bem competitivos, que são bem apreciados no Estado. O Malbec argentino virou uma marca bem conhecida na Bahia nos últimos anos, em especial na hora de harmonizá-lo com um bom churrasco entre amigos.

Bahia Social: Quais as semelhanças culturais entre a Bahia e a Argentina?

Pablo Virasoro: Como a Bahia, a Argentina é um país diverso, onde as raízes indígenas, africanas e europeias se misturaram para compor uma identidade única. Exemplo disso é o Tango, música de matriz africana que ficou conhecida no mundo. Argentinos e baianos compartilham o mesmo gosto pelas praias, mar, sol e diversão…é por isso que a Argentina é o principal país emissor de turistas para o estado da Bahia.

Bahia Social: Qual a representatividade dos brasileiros no consumo de vinhos argentinos? E para a economia argentina em geral, qual a importância do turista brasileiro?

Pablo Virasoro: No ano de 2018, o Brasil foi o terceiro mercado do vinho argentino no exterior, com aproximadamente 9% do total, perdendo somente para os Estados Unidos (27%) e o Reino Unido (13%). Na economia argentina, o turista brasileiro é fundamental. Em 2018, o Brasil ganhou o primeiro lugar entre os turistas estrangeiros que visitam nosso país, superando a marca de 1,3 milhões de chegadas.

Bahia Social: Quais as outras ações que as vinícolas argentinas estão fazendo para divulgar o vinho Malbec?

Pablo Virasoro: Além do Malbec World Day, as vinícolas argentinas participam regularmente das missões comerciais organizadas pela Agência Argentina de Investimentos e Comércio Internacional, onde visitam os principais importadores e distribuidores de vinhos argentinos no mundo. No ano passado, aqui na Bahia, recebemos duas importantes visitas, uma delas foi em julho, na feira SuperBahia – na Arena Fonte Nova – e a outra em setembro, na Casa do Comércio. As visitas são também complementadas com convites aos importadores para visitar nosso país e conhecer nossas vinícolas. Ano passado também foram convidadas duas importadoras baianas para visitar Mendoza.

Bahia Social: O senhor conhece o público de vinhos Malbec na Bahia? O que acha sobre o perfil desses consumidores?

Pablo Virasoro: Não existe um perfil único de consumidor de Malbec. Os consumidores de Malbec na Bahia são todos os amantes do vinho. O Malbec argentino é um vinho dócil, que agrada a maioria dos paladares, e que harmoniza com uma ampla variedade de pratos, não somente carnes vermelhas, mas também com massas, peixes e frutos do mar. O baiano se surpreende como se complementa perfeitamente com a gastronomia baiana.

Bahia Social: Esta é a primeira vez que o Malbec World Day Salvador será aberto ao público em geral. Qual a expectativa desse evento para vocês?

Pablo Virasoro: A demanda de convites para os eventos anteriores era enorme, era triste deixar pessoas de fora por limitações de espaço ou de orçamento. Este ano, com a parceria do Clube Gourmet da Bahia e o Shopping Barra, conseguimos ampliar o evento para três dias, num espaço bem maior, onde o público baiano terá a possibilidade de degustar a maioria dos rótulos oferecidos em Salvador e também conhecer um pouco sobre como harmonizar o Malbec com especialidades argentinas preparadas pelos renomados chefs do evento. Também serão oferecidas aulas de tango e apresentações sobre o enoturismo em Mendoza e Salta, que permitirão aos visitantes viajar um pouco por nosso país. Não percam essa oportunidade!!