Manter o esquema vacinal de seu pet atualizado é fundamental para a saúde do mesmo, pois é a forma mais confiável e eficaz de prevenir doenças infecciosas que acometem os animais, dentre elas Zoonoses (transmissíveis ao homem). Proteger  seu animal é também proteger a sua saúde e da sua família.
Primeiramente o médico veterinário irá proceder exame clínico para avaliar as condições do animal, verificar se está ou não apto para receber as vacinas, pois só deverão ser vacinados animais saudáveis.
Não há esquema vacinal padronizado, cada médico veterinário deverá avaliar seu paciente e estabelecer um protocolo adequado.
Em geral os cães deverão ser vacinados a partir dos 30 dias de vida, para tanto deverão estar vermifugados e clinicamente saudáveis.
Deverão receber a Vacina Múltipla ( V8 ou V10 ) que protege contra: Cinomose, Parvovirose, Coronavirose, Parainfluenza, Adenovirose, Hepatite Infecciosa Canina e Leptospirose. Serão 3 doses com intervalo de 21 dias entre cada aplicação. Além das Vacinas Múltiplas, o animal deverá receber uma dose de Anti-Rábica. Os reforços vacinais deverão ser anuais em Dose Única.
Além dessas, temos as vacinas opcionais, mas não menos importantes, que são contra: Giardia, Traqueobronquite Infecciosa Canina (Tosse dos Canis) e Leishmaniose.
Giardíase é uma doença grave causada por um protozoário, Giardia Lambia. Atualmente reconhecida como Zoonose pela Organização Mundial da Saúde.  O cão deverá receber 2 doses, com intervalo de 21 dias entre cada aplicação. O reforço deverá ser anual em dose única.
Traqueobronquite Infecciosa Canina é uma doença altamente contagiosa, transmitida por contato direto com uma cão infectado. Pode ser causada por vírus ou bactérias, que provocam lesões e irritações na mucosa da traqueia e trato respiratório provocando principalmente um quadro de tosse. O cão deverá receber 2 doses com intervalo de 21 dias entre cada aplicação. Reforço anual em dose única.
Leishmaniose é uma doença sistêmica grave e fatal causada por um protozoário. Os cães podem adquirir a doença através da picada do mosquito infectado e se tornarem reservatórios. A leishmaniose é uma Zoonose em franca expansão. O animal receberá 3 doses da vacina com intervalo de 21 dias entre cada aplicação. Reforço anual em dose única. No caso dessa vacina em especifico é necessário realização de Exame Sorológico antes de iniciar a vacinação para comprovação de que o animal é negativo para Leishmaniose. Caso  a sorologia apresente resultado positivo o animal não poderá ser vacinado e outras providências deverão ser tomadas.
É importante salientar que qualquer produto injetável poderá causar reações após aplicação, sejam elas locais ou generalizadas. Desde as mais simples (nódulo ou inchaço, dor e vermelhidão no local da aplicação), as mais complexas (reações alérgicas agudas e um quadro de Choque Anafilático).
Para tanto vale ressaltar que  a vacinação é responsabilidade do proprietário, que deverá procurar um Médico Veterinário, que é o profissional capacitado para atender a todos os pré-requisitos de uma imunização eficiente,  avaliando e procedendo de forma segura para que não haja prejuízos  a vida do animal.
Quem Ama os animais, Cuida e Protege!
luciana-sobral
Luciana Silva Sobral
Médica Veterinária CRMV 2746 Ba.
Especialista em Clínica Médica de Pequenos Animais.
e-mail: lussobral@yahoo.com.br