O nadador Bruno Fratus foi escolhido pelo COB (Comitê Olímpico Brasileiro) como melhor atleta da sua modalidade no ano de 2017 – a nomeação foi realizada por um júri formado por jornalistas, dirigentes, ex-atletas e personalidades do esporte brasileiro. Em mais de 10 anos de carreira profissional, essa é a primeira vez que o atleta de 28 anos de idade é eleito o melhor da natação nacional.

Vale destacar que o Prêmio Brasil Olímpico acontece todo ano e são escolhidos os melhores atletas de cada modalidade, todos indicados por cada federação do esporte específico. No caso de Fratus, é a CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos).

“Nesse ano fui escolhido como melhor da natação pela primeira vez. E mesmo que eu tenha objetivos grandes e que ultrapassam isso, fico muito feliz e honrado”, disse Bruno Fratus. “Esse reconhecimento é, sem dúvida, um dos principais passos e um dos estágios no caminho para eu atingir meu objetivo”, comentou.

Para Bruno Fratus, ser nomeado como melhor da natação brasileira em 2017 é o combustível necessário para seguir em frente. “Esse tipo de reconhecimento gera uma motivação muito grande para continuar trabalhando forte, buscando resultados ainda melhores em 2018, 2019 e, obviamente, 2020 que é o ano olímpico, o grande objetivo de todo ciclo”, avaliou.

 

Inspiração e motivação

E mais do que tentar alcançar seus objetivos pessoais, Fratus espera que o seu prêmio sirva como inspiração e motivação também para os jovens que estão começando na natação e nos esportes em geral. A perseverança e força de vontade devem falar mais alto.

“A satisfação de ganhar esse prêmio é enorme depois de mais de 10 anos como atleta de alto rendimento e alta performance”, disse Bruno Fratus, que iniciou sua trajetória profissional nas piscinas em 2007. “Consegui ter esse reconhecimento que tem um valor muito grande”.

“Mais do que esse prêmio em si, o importante é mostrar para os atletas mais jovens, crianças e pais que basta ter perseverança e buscar os resultados que as coisas boas aparecem”, finalizou Fratus.

Atualmente morando nos Estados Unidos, Fratus faz entre cinco e seis horas de treinamentos por dia, tudo sob a supervisão da sua esposa Michelle Lenhardt, que é ex-nadadora e esteve nos Jogos Olímpicos de 2008, em Pequim, e conquistou a medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos de 2011, em Guadalajara, na prova 4×100 metros livre.