A Bahia já é o terceiro mercado do Nordeste para a Distribuidora de Alimentos Masterboi.  Com unidades nos estados de Pernambuco (Recife), Paraíba (João Pessoa) Tocantins (Nova Olinda) e Pará (São Geraldo do Araguaia), a empresa vende entre 400 e 600 toneladas/mês para municípios baianos e pretende chegar a 800 toneladas ainda em 2018, investindo no trade supermercadista. A ideia é que o Estado passe a ser o segundo consumidor na região.

Atualmente, a Masterboi abate 500 mil cabeças de gado por ano e prevê que dois milhões de vacas serão inseminadas com a genética da raça nelore. Sendo assim, todos os animais, num futuro próximo, estarão enquadrados no Programa de Qualidade de Carne Bovina. O objetivo é ajudar os fornecedores a aperfeiçoar a qualidade do rebanho regional, reduzindo a idade do abate para entre 18 e 20 meses. No Brasil, a média é de 32 meses, segundo estimativa da Agroconsult, uma das mais respeitadas consultorias especializadas em Agronegócios.

“O Brasil é o maior produtor de cabeças de gado do Mundo, mas precisa alcançar a excelência na produção de carnes. Há um público que exige produtos de qualidade superior e acreditamos que a parceria com o Grupo Adir nos ajudará a atender essa demanda”, diz o diretor Administrativo da Masterboi Alimentos, Miguel Zaidan.

Com 18 anos no mercado de processamento e distribuição de alimentos, a Masterboi se consolida cada vez mais como uma empresa brasileira que segue padrões rígidos de qualidade e segurança. O selo da marca atende às exigências, inclusive, dos países do Mercado Comum Europeu, Estados Unidos, Austrália, Rússia e vários países muçulmanos.

As inovações técnicas e a constante preocupação com a qualidade fazem com que a Masterboi seja reconhecida por mais de quatro mil clientes ativos e com participação de 60% do mercado regional.