Algumas pessoas sofrem com a proliferação de cravos e espinhas nas costas. Apesar de não ser uma região muito exposta, se não tratados eles podem evoluir e até causar infecções ou deixar cicatrizes difíceis de eliminar.

A dermatologista Renata Sitonio, da Clínica Sitonio, afirma que cravos e espinhas nessas regiões são muito comuns na adolescência, durante o período menstrual e até mesmo na gravidez, por conta das alterações hormonais, características dessas fases.

Há ainda muitos outros fatores que podem contribuir, como o uso de cosméticos oleosos e o consumo excessivo de doces e alimentos com alto índice glicêmico. “Pessoas com tendência a acne devem evitar massas de farinha branca, pão branco, batata (a não ser a doce), bolos, sorvetes e doces”, explica a dermatologista.

E não para por aí! Até mesmo a poluição e dormir mal também podem influenciar: “As partículas de poluição pioram a qualidade do sebo da pele e pioram a inflamação e a falta de sono levam a um quadro de estresse crônico”.

De acordo com a Renata Sitonio, evitar a exposição é algo que deve ser incluído nos cuidados com a pele acneica. “É um mito se pensar que o sol seca as espinhas. Na verdade, existe uma entidade chamada acne solar. Pela exposição aos raios UV, ocorre maior formação de sebo e diminuição das defesas da pele, levando à formação da acne”.

Tratamento

A dermatologista orienta: “Os tratamentos podem ser feitos com o uso de higienizadores específicos, cremes e géis para controle da inflamação da oleosidade e, se não houver controle satisfatório, com medicações por via oral. A limpeza da pele ajuda a remover os cravos mais difíceis e hidratar a pele e deve ser associada ao tratamento domiciliar. Sua frequência depende da velocidade de formação dos cravos que varia de pessoa para pessoa”.

A esfoliação ajuda nesse processo, pois removem as impurezas mais profundas dos poros. Para isso, confira uma receita de esfoliante natural e caseiro:

1-      Em um recipiente, misture abacate (que tem antioxidantes como vitamina A e E) com açúcar demerara (que é mais difícil de dissolver).

2-      Aplique a mistura nas costas e faça a esfoliação delicadamente, para não agredir a pele.

3-      Em seguida, lave a região com o sabonete prescrito pelo dermatologista.

4-      Repita o processo 2 vezes por semana.