Período pré natal – Quando o casal planeja uma gravidez, preocupando-se com sua saúde geral, deve incluir a consulta com um cirurgião-dentista. Este profissional irá avaliar a condição bucal da mãe e orientá-la sobre quais cuidados devem ser tomados durante a gestação.

Alguns procedimentos como tratamento de canal, extração dentária, raspagem de cálculo (tártaro) que possa gerar sangramento, devem ser realizados preferencialmente antes ou após a gestação. A saúde bucal é importante para manter a saúde geral adequada.

Período gestacional – Caso a gestante não tenha realizado tratamento odontológico antes da gravidez, esta deve se consultar com o cirurgião-dentista. É fundamental que a saúde bucal seja acompanhada por um profissional.

Durante o 1o e 3o trimestres tem que ter uma atenção maior. Alguns procedimentos devem ser evitados durante estes dois períodos, como citado anteriormente. Em caso de urgências, estas são realizadas com cautela, para protelar o tratamento definitivo.

As radiografias devem ser evitadas, mas em, caso de grande necessidade, devem ser utilizadas com maior segurança com relação à proteção com uso de avental de chumbo. Os Raios-X são normalmente direcionados para a boca, distante da barriga, a quantidade de radiação e o tempo de exposição são menores. Alguns procedimentos envolvem o uso de anestésicos e, para tanto, existe solução específica para pacientes com cuidados especiais, como é o caso da gestante. As cirurgias devem ser programadas para após o parto, pois geram ansiedade para a gestante e algumas necessitam de corte na gengiva e, por conseguinte, causam sangramento.

O cirurgião-dentista deve estar sempre em contato com o médico que acompanha a gestante para troca de informações e garantir um tratamento mais adequado.

Existe um mito popular: que a gestante perde os dentes porque o organismo tira o cálcio dos dentes para o feto. Não é verdade. O que acontece é que a gestante está com a atenção voltada para o futuro bebê e descuida da sua própria saúde bucal. A gestante tem necessidade de alimentar-se várias vezes ao dia e fica com a higiene bucal comprometida, resultando na cárie dentária.

Período pós-natal – Os cuidados com a higiene bucal se dão desde o início, mesmo antes de surgirem os primeiros dentes. A mãe deve utilizar gaze ou a ponta da fralda limpa umedecida em soro fisiológico ou água filtrada/mineral, passando ao redor dos lábios e dentro da boca de forma bem delicada para remover restos de leite ou outro alimento que fica aderido na mucosa e lábios. Pode fazer uso também de dedeiras específicas para higienização de boca de bebê.

Com o surgimento dos primeiros dentes, é interessante o uso de escovas dentais. No mercado pode-se encontrar escovas para diferentes fases do bebê e da criança. Cada tipo de escova promoverá a higiene adequada para cada idade. O uso de pasta de dente deve ser de forma cautelosa. É sugerido a quantidade que corresponda ao tamanho de um grão de arroz cru. O flúor que contém na pasta dental não é prejudicial ao bebê, pelo contrário, a mãe deve estar atenta com a quantidade e remover a espuma com gaze após a escovação para diminuir o risco de engolir. Mesmo que isso ocorra, a quantidade é mínima porque a concentração é pequena. Deve procurar creme dental neutro sem sabor de frutas ou similares.

Com o surgimento dos primeiros dentes (isso ocorre por volta dos 6 meses de idade) é aconselhável que a mãe leve o bebê para a primeira consulta com o odontopediatra, esta é a especialidade que cuida de bebês e crianças. Este especialista tem habilidades para conduzir o tratamento adequado para as diferentes fases do bebê e da criança. O manejo da criança é um dos fatores mais importantes para não criar trauma psicológico, além do mais os procedimentos odontológicos diferem em alguns pontos do atendimento do adulto.

No momento da primeira consulta, a mãe receberá informações sobre os cuidados com a saúde bucal do bebê e terá oportunidade de tirar todas as dúvidas sobre o desenvolvimento da oclusão, dos dentes e saúde bucal do bebê. As consultas periódicas serão importantes para acompanhar a saúde bucal da criança durante toda a vida.