Cristiano Ronaldo ontem marcou presença na inauguração do hotel Pestana CR7 em Lisboa

De quatro estrelas e com 82 quartos, o estabelecimento tem apenas uma suíte, que leva o nome de CR7 e é equipada com tecnologia de ponta, com direito a videogame e óculos de realidade virtual.

quarto-h-cr7

Com um investimento de 15 milhões de euros, este é o segundo hotel da parceria entre Cristiano Ronaldo e o principal grupo hoteleiro português Pestana, presente em 15 países com cerca cem estabelecimentos.

cristiano-e-dioniso-pestana

O primeiro se encontra em Funchal, na Ilha da Madeira, onde nasceu o jogador, e em breve devem ser abertos mais dois: um em Madrid e outro em Nova York.

cristiano-ronaldo-capa

Feliz, como seria de esperar, e até bem disposto, Cristiano Ronaldo falou aos jornalistas na inauguração do hotel Pestana CR7, em Lisboa. “Não me restam muitos anos no futebol, pelo menos 10 [risos], tenho de pensar no futuro”, disse este domingo.

“É um momento único na minha vida e quero desfrutar ao máximo. A vida não é só futebol, embora seja a minha grande paixão”, afirmou.

Ronaldo: “O meu ídolo é Peter Pan e quero ter muitos filhos”

cr7-hotel-inaug

Relativamente à sua faceta paternal, Cristiano dispensa falsas modéstias e confirma que o ídolo do filho é “o papá” e revela o desejo de dar irmãos a Ronaldo Júnior:

“Claro que quero ter mais filhos! Vou ter muitos”, garantiu o capitão da Seleção Nacional, ao mesmo tempo que revelava quem é o seu ídolo: “Peter Pan”, confessou.

Capitão da Seleção Nacional deu entrevista onde desvendou alguns mistérios da sua personalidade, “além-relvado”.

cr7-hotel-madeira-2

“Sempre foi um sonho meu abrir um hotel, e a verdade é que vamos abrir quatro. Há um na Madeira, um em Lisboa e faltam dois. Sou um rapaz moderno, e o hotel tem um toque moderno”, começou por referir o CR7, que não descartou a hipótese de estender a sua marca para outros ramos empresariais:

“Porque não? Não fecho portas a nada. Se o projeto for interessante, falo com a minha equipa, analisamos e logo veremos o que é melhor para mim”, afiançou. No entanto, há uma área que está fora de questao: “jornalismo? É um mundo difícil, não me imagino. Não, não”.