De acordo com pesquisa do YouGov, 60% dos brasileiros entrevistados participam de redes de relacionamento, destes, 92% gostam de conhecer pessoas através dos aplicativos. A cada semana, acontecem cerca de um milhão de encontros no Brasil. Logo, o comportamento sexual e amoroso está passando por uma revolução, e de acordo com a matchmaker e fundadora do site Meu Patrocínio, Jennifer Lobo, as mudanças têm traços positivos e negativos, “A possibilidade de escolha é infinitamente maior, pessoas que nunca se encontrariam, agora podem se conectar através das redes, isto é positivo”. Segundo ela, uma das mudanças de comportamento diante dessa quantidade de opções é que a tolerância com os defeitos do outro diminuiu. “Antes da era virtual, nem sempre os primeiros encontros eram incríveis, mas as pessoas se dedicavam a conhecer melhor o parceiro, até se envolver. Hoje, a desistência é mais fácil. Quando percebem os defeitos no outro, já partem para outras opções disponíveis no mundo do online dating.”
Para ter mais assertividade no primeiro encontro, Jennifer Lobo separou algumas dicas importantes que ajudam na análise do relacionamento.
  1. O que você espera de uma relação? Pergunta óbvia, mas que muita gente, por timidez, não tem coragem de fazer. A resposta será muito importante para você perceber o rumo que a relação irá tomar e decidir se vale investir ou se será uma perda de tempo.
  2. Sou o que você imaginava? Ambos analisaram os respectivos perfis e, por algum motivo, escolheram um ao outro. Você correspondeu à expectativa ou é totalmente diferente daquilo que a pessoa pensava? Não só em termos de aparência, mas de postura, de comportamento. Não tenha receio e também forneça a sua primeira impressão.
  3. O que devo saber sobre você? Uma forma de descobrir se a pessoa é mais reservada ou se não teme se expor. Em um primeiro encontro, costumamos ser mais abertos para falar, não temos muito comprometimento e algumas verdades poderão ser insinuadas ou reveladas. Guarde bem na memória aquilo que for dito.
  4. O que você pensa a respeito de…? É o momento de descobrir se vocês têm posições políticas antagônicas, se existem preconceitos com os quais você não conseguiria lidar. Você é vegetariana e ele adora carne, não suporta cigarro e ele fuma… Com quais diferenças você consegue conviver e o que é insuportável?
  5. Você é feliz? Que tal perguntar a respeito do que ele sente? De acordo com a fundadora do site Meu Patrocínio é importante observar como as pessoas se relacionam com seus objetivos, sonhos, planos, e o que as faz feliz, pois estas características devem estar alinhadas com seus valores quando se busca um relacionamento de convívio e longo prazo.
  6. Você gosta de viajar? Qual a sua melhor lembrança de viagem? Uma forma de descobrir se a pessoa é aventureira ou se prefere destinos mais tradicionais. A resposta revelará muito sobre a personalidade do seu parceiro.
  7. Vamos repetir o encontro? Não há nada de mal em perguntar. Melhor saber logo do que ficar esperando por um telefonema que nunca acontecerá. Não tenha medo de parecer vulnerável, afinal, é só o primeiro encontro. A resposta, ou a falta de objetividade, já será um indício daquilo que está por vir.
Em um primeiro encontro, busque o olhar do outro, repare na linguagem corporal e demonstre interesse por aquilo que está sendo dito. Procure ouvir mais e com atenção. Seja você mesmo, mas com moderação. Aproxime-se, não afaste o outro com perguntas muito indiscretas. Se perceber que a pessoa sente-se incomodada com determinado assunto, não insista. Aproveite o momento, mas com sensatez!