A Prefeitura de Camaçari e o Instituto Euvaldo Lodi (IEL), com o apoio da Associação Comercial e Empresarial de Camaçari (Acec), do CDL local e do Cofic, lançaram com sucesso na última quinta-feira (10 de maio) o Programa de Qualificação de Fornecedores do município. Realizado na Cidade do Saber, o evento reuniu mais de 150 participantes e cumpriu efetivamente o seu propósito: auxiliar no fortalecimento da rede de fornecedores de produtos e serviços do município, ampliando a interface com o Polo de Camaçari, tornando mais eficiente a cadeia de negócios entre empresas de diferentes segmentos.

O lançamento do Programa de Qualificação de Fornecedores contou com a presença do prefeito de Camaçari, Elinaldo Araujo, que assinou o Termo de Colaboração que possibilitou a execução da iniciativa. O documento foi assinado ainda pelo superintendente do IEL na Bahia, Evandro Mazo, e pelo superintendente do Comitê de Fomento Industrial (Cofic), Mauro Pereira, que tem o evento como parte da agenda comemorativa pelos 40 anos do Polo Industrial de Camaçari.

“O Programa de Qualificação de Fornecedores é um passo muito importante para o comércio e serviços de Camaçari, para ampliar de forma significativa o seu mercado junto ao Polo e à Prefeitura Municipal”, afirma o secretário de Desenvolvimento Econômico de Camaçari, Waldy Freitas.

Além da rodada de negócios entre fornecedores e potenciais compradores de serviços, que poderá elevar para R$ 5 milhões o volume acumulado de negócios no programa, estão previstas várias ações para capacitação das empresas fornecedoras de Camaçari nas áreas de Planejamento Estratégico, Finanças e Custos, Marketing e Vendas, totalizando 27 horas de oficinas coletivas e 18 horas de consultorias individuais, além do cadastro no Portal de Negócios da Indústria.

Vale registrar que o IEL já trabalha com PQF há mais de 12 anos, atendendo, nesse período, mais de 480 empresas fornecedoras e envolvendo 23 empresas-âncora. O Programa de Qualificação de Fornecedores envolve cinco etapas: definição dos critérios e requisitos técnicos de aquisição (junto à empresa âncora); identificação, sensibilização e seleção de fornecedores locais; desenvolvimento e certificação de fornecedores selecionados; ações de aproximação comercial e de acesso a mercados; e gestão e monitoramento de ações e resultados.