Sob o tema Baía de Todos os Santos – da carne de fumeiro aos frutos do mar, e atrações musicais instrumentais de primeiríssima qualidade que se apresentaram no Passeio Público, a música e a gastronomia tiveram destaque, durante a primeira edição do Festival Tempero Bahia, que desfilou pratos deliciosos e bem aceitos pelo público, em 23 restaurantes de Stella Maris ao Centro Histórico. O evento foi realizado pelo Ministério da Cultura com o patrocínio da Cielo, através da Lei Rouanet,  o apoio do Governo do Estado, Sebrae e Senac, e a produção e organização da  2D Projetos Culturais e Eventos.

O Tempero Bahia também celebrou a parceria com a Associação dos Restaurantes da Boa Lembrança, e entra oficialmente para o Calendário de Eventos da entidade. A ARBL ainda realizou durante o evento seu XXII Congresso, que reuniu cerca de 90 participantes, entre chefs e proprietários dos restaurantes associados de todo o Brasil.

Além da gastronomia, o festival abraçou a arte e a cultura, ocupando o Passeio Público – também palco da concorrida Cozinha Show, ponto de encontro de adeptos da boa mesa, ansiosos em aprender as técnicas e segredos dos chefs de cozinha convidados. Dentro da programação do Festival Arte e Cultura, o Música Instrumental com Tempero foi a trilha sonora perfeita com repertório embalado por jazz, chorinho, baião, samba e frevo, entre outros ritmos. Dentre as atrações musicais, marcaram presença a Orquestra Paulistana de Viola Caipira, CPI – Choros e Populares Instrumentais, o maestro Fred Dantas e Orquestra e o grupo Viola de Arame. O Mercado do Passeio foi outro disputado espaço, com artesanato, produtos da terra e da agricultura familiar.

Os chefs participantes comemoraram o volume de vendas de pratos e a saída do prato da Boa Lembrança, que teve giro mais de uma vez, oferecido aos clientes que consumiram os pratos do Festival nos restaurantes do Tempero Bahia. “Estou muito satisfeito com o resultado, pois através do evento foi possível comprovar e valorizar nossos produtos de raiz, como o andu, o biribiri, o licuri e a pinaúna, que muitos não conheciam”, comemorou, o chef Fernando Cerqueira, titular do Restaurante Veleiro do Yacht Clube da Bahia.

Já a chef Andrea Ribeiro, proprietária do Mistura Itapuã e Mistura Contorno, reconhece a importância do intercâmbio com os chefs e sua equipe de cozinha. “Recebi dois chefs convidados, Joana Gallo, de Búzios/RJ e Elismar Anselmo de Aracaju/SE, e foi muito positivo. Um dos pratos, o Arroz São Francisco do Conde e Lagosta para Yorubá, bateu recordes de pedidos”, vibra a chef. A segunda edição do evento está confirmada para o ano de 2018 em Salvador e a décima segunda edição em Praia do Forte, acontece este ano ainda, com data a ser divulgada em breve.