Foi enterrado nesta quarta-feira, no Rio de Janeiro, o corpo do ex-jogador da Seleção Brasileira de Futebol, Carlos Alberto Torres. Um dos mais emblemáticos atletas da história do futebol nacional será lembrado pela trajetória de sucesso com a camisa canarinho. Quem não se recorda da Copa de 70? Até os nascidos depois da década sabem que ele era além de um grande jogador, um líder. Não à toa, a sua postura lhe garantiu o título de “Capita”.

Mas além de brilhar com a camisa da Seleção, o Capita teve passagens marcantes pelo Fluminense (categoria de base), Botafogo, Santos, Flamengo e New York Cosmos. Deixada a braçadeira de capitão, Carlos Alberto se aventurou como técnico. E se comandar era uma característica peculiar, ele acrescentou no currículo a conquista do Campeonato Brasileiro de 1983, pelo Flamengo, da Copa Conmebol, em 1993, pelo Botafogo, e do Campeonato Carioca de 1984, pelo Fluminense.

Antes de deixar saudades aos amantes do bom futebol, Capita era comentarista no SportTV

 

Descanse em paz Capita!

 

Crédito foto: Divulgação Liberal